Processo de produção para tarugos e blocos

Stainless bar and billet production at Sandvik

As plantas de produção da Sandvik são projetadas especialmente para a fabricação eficiente de produtos longos em aços inoxidáveis e materiais de alta liga com seções circulares, quadradas e retangulares.

Depois de derreter em um forno a arco elétrico de 75 toneladas, o aço é inserido em um cadinho e transferido para o conversor AOD (descarbonetação de oxigênio de argônio), onde é realizado o principal processo metalúrgico.

Depois, o aço é transportado para o forno de cadinho, onde as inclusões podem ser modificadas. Finalmente, o cadinho é suspenso até a plataforma de fundição para ser fundido na forma de lingotes ou blocos de fundição contínua.

Na fundição contínua, o aço passa da panela intermediária, por meio de tubos de cerâmica, para três moldes de cobre arrefecidos por água, onde começa a solidificar. Para aços especiais, necessários em quantidades menores, o derretimento é realizado em um forno HF (alta frequência) de dez toneladas.

O aço derretido da forma normal pode ser derretido novamente no forno VAR (refusão a arco a vácuo) para produzir um aço com baixo teor de inclusões não metálicas.

Várias classes de aço inoxidável da Sandvik estão disponíveis como Sanmac®, aço inoxidável com excelente capacidade de usinagem para desgaste de ferramenta reduzido e maiores velocidades de corte.

Nova laminadora

A Sandvik investiu recentemente em uma laminadora moderna que consiste em um desbastador de lingotes e um laminador de tarugos integrado. No desbastador, os lingotes e o material de fundição contínua (concast) da planta de derretimento são pré-laminados para a prensa de forjamento e o laminador de tarugos. Aqui são produzidos todos os tarugos retangulares (fita) e quadrados (fio), bem como alguns tamanhos de barra circular para extrusão. A Sandvik possui uma prensa de forjamento hidráulica com uma força máxima de cerca de 1.800 toneladas.

O novo laminador de tarugos é usado para laminar tarugos circulares e quadrados em tamanhos inferiores a 200 mm (7,87 pol.). No condicionamento de tarugos, são realizadas operações de acabamento, como endireitamento, corte, torneamento de casca, retificação, marcação e inspeção de qualidade.